A Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos vai abandonar a recolha de dados telefónicos e só pode pedir dados às companhias com ordem judicial e por suspeitas de terrorismo, revela o diário «The New York Times».

De acordo com fontes oficiais citadas pelo diário, a suspensão da recolha de dados é a principal proposta da reforma da NSA que está a ser preparada pelo Departamento de Justiça depois do escândalo revelado pelo antigo analista Edward Snowden em 2013 e a poucos dias de terminar o prazo concedido pelo presidente Barack Obama para que sejam apresentadas alterações ao funcionamento do organismo.