A Alemanha espiou vários países aliados, entre os quais Portugal. É uma notícia avançada pela revista germânica  "Der Spiegel" e que pode colocar a política externa do país liderado por Angela Merkel em maus lençóis.

De acordo com a publicação, o serviço secreto alemão espiou "sistematicamente" países aliados como Portugal, Áustria e até mesmo o Ministério do Interior dos EUA.

Não escaparam várias embaixadas no país e a delegação americana em Bruxelas. Endereços de e-mail, números de telefone e de fax das representações diplomáticas de França, Grã-Bretanha, Suécia, Portugal, Grécia, Espanha, Itália, Suíça e Áustria também foram intercetados. Até mesmo o Vaticano. 

O interesse do serviço de inteligência alemão não se resumiu a instituições estatais: o Comité Internacional da Cruz Vermelha, em Genebra, a Care International e a Oxfam também foram alguns dos alvos. 

Uma situação que contraria declarações da Alemanha em 2013. Nesse ano, Angela Merkel  protestou duramente quando soube que Washington tinha estado a espiar o governo alemão. O feitiço parece ter-se virado contra o feiticeiro.