A reclusa espanhola María Dolores Sánchez, que sofre de cancro em estado terminal e foi indultada na Bolívia, saiu quinta-feira em liberdade onde cumpria pena por narcotráfico e foi transferida para o aeroporto para regressar a Espanha.

«Sinto-me feliz por voltar a casa», disse María Dolores Sánchez aos jornalistas em Santa Cruz depois de deixar a penitenciária Palmasola, onde entrou em 2008 para cumprir uma pena de oito anos.

María Dolores Sánchez é a primeira cidadã espanhola indultada depois do novo acordo assinado em setembro pelo presidente Evo Morales e foi imediatamente transportada para o aeroporto para seguir ainda na noite de quinta-feira para Espanha.