O governo espanhol e o principal partido da oposição, o PSOE, trocaram esta terça-feira acusações sobre o défice público de Espanha, com o executivo liderado por Mariano Rajoy a garantir a Bruxelas que vai cumprir as metas e os socialistas a apontar contas "fraudulentas".

Em Nova Iorque, o presidente do Governo, Mariano Rajoy, rejeitou o cenário traçado pela Comissão Europeia de que Espanha não vai conseguir cumprir as metas de redução do défice, considerando que as previsões espanholas para 2016 são demasiado "otimistas".

"Não estou de acordo. A Espanha não vai incumprir o défice", disse Rajoy sobre a visão do executivo comunitário.

 Bruxelas pediu ao governo em Madrid que execute o orçamento deste ano - ano de eleições no país - à risca.