Foi uma corrida muito rápida e violenta, mesmo para quem está habituado.

Os touros da ganadaria Jandilla saíram disparados e percorreram os 849 metros do  encierro em menos de dois minutos e meio, sendo que o percurso é habitualmente feito em três ou quatro.

No final, contaram-se 11 feridos, três dos quais foram corneados (dois norte-americanos e um britânico). Os restantes feridos resultaram de quedas e embates.

Cinco pessoas ficaram internadas, três das quais estão em estado grave com prognóstico reservado. Apenas um desses casos mais preocupantes foi provocado por uma colhida.

A corrida desta terça-feira foi a primeira de uma série de oito, que se realizarão diariamente até ao dia 14 de julho. Tudo começa às oito da manhã, quando o lançamento de um foguete assinala a saída dos touros do local onde estão guardados, perto do edifício da Câmara Municipal. Dali até à praça de touros de Pamplona,  onde termina o  encierro, milhares de pessoas correm à frente dos animais.

A ousadia já custou caro a muita gente. Desde 1910, já se registaram pelo menos 16 mortes e todos os anos há dezenas de feridos, se bem que a grande maioria são ligeiros.