O Podemos rejeitou categoricamente a oferta do PSOE para viabilizar um governo socialista em Espanha.

A decisão do partido da extrema radical é justificada pelo facto de os socialistas terem aceite apenas uma das oito exigências feitas por Pablo Iglesias.

A rejeição acontece a menos de 24 horas do início do debate sobre a investidura do líder socialista como chefe de governo espanhol. 

A hipótese é cada vez menos provável, já que Pedro Sánchez tem apenas o apoio do Ciudadanos e a soma dos deputados dos dois partidos fica muito aquém da maioria absoluta parlamentar.