De acordo com o jornal La Vanguardia, foi um grupo de operários que salvou a sua vida, quando a viram a imolar-se perto de um parque onde estavam a trabalhar.

 

“Vimos umas labaredas e, dentro delas, uns braços que se agitavam e, entretanto, apercebemo-nos que era uma pessoa. Corremos em direção a ela. Era apenas uma bola de fogo quando chegámos com os extintores”, contou um dos operários.

Segundo as testemunhas do momentos, enquanto tentavam apagar o fogo, a mulher gritava para que a deixassem arder.

 

“Ela disse para a deixarmos, ela queria morrer e não queria que ninguém a ajudasse, já que ninguém a tinha ajudado durante a vida toda”.

A mulher perdeu os sentidos e acabou por ser levada para o serviço de emergências, onde está internada e permanece entre a vida e a morte.

As autoridades descobriram junto ao local onde pegou fogo a si própria um garrafão de gasolina com cinco litros, que estava vazio. Pensa-se que a mulher possa ter comprado o combustível numa bomba perto do local, na noite de quarta-feira.