O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, foi agredido esta quarta-feira na sua cidade natal,  Pontevedra (Espanha), durante uma ação de campanha.

Segundo a Europapress, enquanto o líder do PP estava a tirar fotografias com a população, um jovem aproximou-se e agrediu-o, com um murro na cara. O jovem ainda agrediu um dos seguranças da comitiva antes de ser detido pelas forças de segurança.

Os óculos do chefe do Governo ficaram partidos no chão, mas Rajoy continuou a arruada. Pouco tempo depois, o líder do PP disse que estava bem, sem nenhum problema. 

O agressor terá conseguido aproximar-se do chefe do governo espanhol com o pretexto de que queria tirar uma selfie com Rajoy. Segundo o El País, o jovem, identificado como Andrés de V., de 17 anos, manifestou-se "muito contente" pelo incidente, quando foi detido pelas autoridades.

Fontes policiais disseram ao jornal espanhol que o jovem está ligado à coligação de esquerda Marea, que integra o partido Podemos na Galiza. O partido de Pablo Iglesias já desmentiu, no entanto, esta informação. O jovem foi detido e levado para interrogatório.

Entretanto, o líder do Podemos já enviou uma mensagem a Rajoy para se inteirar do seu estado de saúde. Por sua vez, o líder do PSOE, Pedro Sánchez, condenou a agressão.

A ministra do Fomento, Ana Pastor, que acompanhava o primeiro-ministro no momento da agressão, mostrou a sua indignação com o sucedido.

"Não tenho palavras para expressar a minha indignação pela agressão de que o presidente do governo foi vítima nas ruas de Pontevedra."


Mariano Rajoy, de resto, já usou o Twitter para agradecer as mensagens de apoio e solidariedade.
 

A foto


  Veja o vídeo