Um maquinista da empresa espanhola Renfe abandonou o comboio que dirigia a meio de uma viagem entre Santander e Madrid, deixando 109 passageiros parados duas horas em Osorno (Palência). O maquinista alegou que tinha terminado o seu turno.

De acordo com informações da Renfe (empresa que opera a rede ferroviária espanhola) prestadas à agência EFE, o comboio saiu de Santander cerca das 19:00 horas (18:00 em Lisboa) e deveria ter chegado a Madrid às 23:15 horas.

No entanto, ao chegar a Osorno, cerca das 21:15 horas, o maquinista solicitou a sua substituição por já ter ultrapassado a hora de fim de turno.

Inicialmente os passageiros foram informados que a paragem inesperada se devia a problemas técnicos. Apenas cerca de 15 minutos depois souberam que a decisão partira do maquinista, que não queria arriscar "uma acidente por excesso de horas".

A Renfe disse que isto obrigou o centro operacional a montar um plano alternativo de transporte dos passageiros por estrada (recorrendo a dois autocarros). Outros passageiros com bilhete para o mesmo comboio foram encaminhados para comboios alternativos.

Segundo o El País, a Refe vai questionar o maquinista sobre o que aconteceu, de forma a determinar se o homem informou a empresa sobre o que podia acontecer antes de partir ou se a paragem se deveu a algum motivo de saúde. O condutor está obrigado a informar a Refe se o seu horário não chegar para cobrir uma viagem, de forma a que seja substituído por outro, mas só será sancionado se a empresa provar que a culpa é realmente dele.