A namorada do líder do partido espanhol Podemos, Pablo Iglesias, está a ser acusada de ter favorecido uma empresa do irmão quando era autarca de uma localidade nos arredores de Madrid.

De acordo com o jornal espanhol ABC, a autarquia de Rivas Vaciamadrid pagou, em 2008, 136.851 euros a uma sociedade participada por Héctor Sánchez Melero, irmão da então vereadora da Cultura Tania Sánchez, por ações de formação e de dinamização cultural.

A sociedade em causa, a Aúpa Sociedad Cooperativa Madrileña, está registada na morada onde vive Héctor Sánchez Melero, refere o ABC. Mas não existe qualquer processo judicial em curso.



Também de acordo com o diário ABC, Pablo Iglesias, atualmente eurodeputado, já declarou que não tem «nenhuma dúvida sobre a honorabilidade de Tania Sánchez». O líder do Podemos considerou «machista» o facto de estar a ser questionado pelas ações da namorada, que pertence à Izquierda Unida, e não ao Podemos.

«Trata-se de uma ofensiva da ‘casta’, que pelos vistos está muito preocupada com o que dizem as sondagens», afirmou Pablo Iglesias.


O Podemos lidera neste momento as sondagens em Espanha, ameaçando pôr termo ao bipartidarismo do PP e do PSOE.