O Conselho de Ministros do Governo espanhol aprovou esta sexta-feira em Madrid um decreto-lei que facilita e acelera a tarefa às empresas que queiram mudar a sua sede social da Catalunha para outras regiões do país.

As empresas podem a partir de agora mudar de sede social com uma decisão aprovada pelo seu Conselho de Administração em vez de terem de reunir a assembleia-geral de acionistas.

O ministro da Economia espanhol, Luís de Guindos, explicou no final da reunião que a medida responde a uma “petição” de “uma série de instâncias empresariais”.

Perante as dificuldades surgidas ao normal desenvolvimento da sua atividade numa parte do território nacional”, numa referência clara ao que se passa na Catalunha, o ministro apresentou o diploma aprovado, frisando que "a decisão será sempre das empresas".