A polícia de Investigação Criminal da Roménia deteve, esta quinta-feira, perto das 18:30 (17:30 em Lisboa), um homem de 24 anos suspeito de ter assassinado duas jovens espanholas em Cuenca, cujos corpos foram encontrados seis dias após o seu desaparecimento.

 

Segundo o El País, Sergio Morate, 24 anos, ex-noivo de uma das vítimas, foi detido em Lugoj, província de Timis, a 500 kilómetros de Bucareste, sem oferecer resistência. O ministério do Interior informou que dois cidadãos romenos que o acompanhavam foram igualmente detidos.

 

O suspeito teria um amigo na Roménia que conheceu na prisão e que foi libertado recentemente.

 

A polícia conseguiu rastrear o suspeito graças ao sinal de um telemóvel que levava consigo.

                             Laura del Hoyo, Marina Okarynska, e Sergio Morate (EPA/Lusa)

 

Morate será o responsável pela morte da ex-noiva, Marina Okarynska, 26 anos, e a amiga, Laura del Hoyo, 24, vistas pela última vez a 6 de agosto, quando se deslocaram a casa do suspeito para buscar alguns pertences.

 

Os corpos foram encontrados junto à nascente do rio Huécar, perto de Palomares,a 10 quilómetros de Cuenca, queimados, de barriga para baixo e com restos de cal. A polícia espanhola suspeita que estivessem ali desde o dia do desaparecimento.

 

De acordo com a imprensa espanhola, o jovem comentou com familiares que ia desaparecer para um país que não tivesse extradição com Espanha.

 

Ainda segundo o El País, Morate saiu de Espanha pela fronteira de Portbou, num Seat Ibiza verde que pertence a um familiar.

 

Morate tem antecedentes de maus-tratos e já tinha mantido em cativeiro uma outra namorada, que depois acabou por libertar.