Um homem foi detido em Almería, Espanha, por deixar morrer o seu burro vítima de maus tratos, avança a agência Europa Press

O animal foi encontrado pela Guarda Civil em avançado estado de decomposição, juntamente com outro burro, que estava amarrado e severamente desnutrido. 

A situação foi denunciada por um anónimo no passado mês de abril, quando percebeu que o homem albergava dois burros adultos sem a devidas condições e sem os alimentar. 

O homem foi esta segunda-feira detido a seis meses de prisão, depois de reconhecer que deixou o animal morrer à fome, levando à redução da pena de um ano sentenciada pelo Ministério Público. 

Inicialmente com pena suspensa, a sentença foi rejeitada pelo juiz, porque o arguido já tinha outras quatro detenções por diversos crimes, garantindo que o historial mostrava “um prognóstico não favorável à ausência de comissões das ofensas criminais”.

A condenação impede também que o responsável pela morte do burro, que não contestou a sentença do Ministério Público, volte a exercer qual profissão relacionada com animais. 

O burro que sobreviveu foi entregue pelas autoridades ao refúgio “El Burrito” com sede em Málaga, Espanha.