O Supremo Tribunal espanhol condenou um sargento do Exército a 10 meses de prisão por dois delitos de «insulto a um superior», por ter tocado nas nádegas de uma superiora como «forma de provocação e falta de respeito».

O tribunal confirmou a decisão de um tribunal de primeira instância que deu como provado que, na tarde de 05 de abril de 2011, o sargento executou «um movimento de baixo para cima tocando nas nádegas» da capitão, que estava com um grupo de oficiais, incluindo o seu marido, um tenente do Exército, num terraço de um café em Ceuta.

O sargento e a oficial já tinham tido um encontro tenso noutro bar da cidade, depois de o sargento condenado ter reconhecido a oficial como a superiora que tinha instruído um outro processo contra si por má conduta, refere-se também no acórdão.

O sargento, que conhecia a identidade e o posto da oficial, quando soube que a mulher estava com outros oficiais no café, aproveitou para abordá-la no momento em que ela se inclinou do exterior para o interior do bar, junto à porta, para pedir cafés.

O sargento incomodou ainda, em repetidas ocasiões, os oficiais reunidos na mesa e, ao sair do bar, agrediu o marido da vítima, o que levou à intervenção da Polícia Nacional, que pôs fim ao incidente.