Esparguete, croquetes, uma posta de bacalhau frito, carcaças e uma garrafa de água foram as iguarias servidas como ceia de Natal aos agentes da polícia espanhola destacados na Catalunha, desde o referendo considerado ilegal de 1 de outubro, e que estão a viver a bordo de navios ancorados perto de Barcelona.

O fraco repasto foi fotografado e divulgado nas redes sociais da internet por sindicalistas da polícia, levando o ministro do Interior espanhol a abrir um inquérito para apurar o que se passou.

Os criminosos têm um tratamento melhor", foi um dos desabafos de um sindicalista da polícia espanhola na rede Twitter, face ao que foi a ceia de Natal a bordo do barco Rhapsody.

O ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, deu já esta terça-feira instruções à Direcção-Geral da polícia, para que apresente com urgência uma informação reservada, determinando as responsabilidades e apurando todas as circunstâncias sobre a refeição, que em nada corresponde ao que estava descrito no menu.

Imagens divulgadas por vários polícias da ementa da ceia de Natal mostram que da mesma constava, entre outras iguarias, folhados mistos napolitanos, salada mista, sopa de frango, macarrão com marisco, bacalhau frito, lombo de vitela com puré de batata e molho de cogumelos, fruta, bolo-rei, frutos secos, nogado (nougat) e bolos.

Este é o menu que foi dado aos camaradas deslocados em Barcelona e que estão no navio. Parece-vos normal ou também vos envergonha como a mim? Que tenham uma boa ceia de Natal", escreveu no Twitter, um sub-inspetor da Polícia Nacional, sindicalista, segundo a identificação veiculada pelo jornal El País.

Esta terça-feira, segundo o jornal espanhol, o ministro do Interior terá duas reuniões com sindicatos da polícia e representantes da Guarda Civil para discutir salários, mas antevê-se que a ceia de Natal servida aos polícias estará também em cima da mesa.