Uma peregrina norte-americana, de 40 anos, desapareceu no início do mês de abril quando percorria o Caminho de Santiago de Compostela, em Espanha. O desaparecimento foi confirmado na segunda-feira pela polícia espanhola.

Denise Pikka Thiem, norte-americana de origem indo-asiática, “estava em contacto permanente por e-mail com o irmão que, depois de vários dias sem ter notícias, viajou até Espanha para comunicar às autoridades o seu desaparecimento”, indica a polícia espanhola em comunicado, citado pela AFP.

Denise Pikka Thiem (Reprodução Twitter)


A última vez que Denise Pikka Thiem deu notícias foi no dia 4 de abril, quando enviou uma mensagem a uma amiga a dizer que estava em Astorga, no norte de Espanha.

“Ela passou a noite de 3 para 4 de abril na aldeia de Hospital de Orbigo. E nós sabemos que ela esteve em Astorga, porque enviou um e-mail para uma pessoa próxima para lhe dizer que estava em Astorga e que, no dia seguinte, pensava dormir em El Ganso, outra aldeia”, explicou à AFP um porta-voz da prefeitura de Leon, no norte de Espanha.

“A partir daí, perdemos-lhe o rasto. Uma queixa foi apresentada pelo irmão no dia 20 de abril ", acrescentou a mesma fonte.

 

Na segunda-feira, a polícia espanhola lançou um apelo no Twitter, com duas fotos da desaparecida. "Viu Denise? Uma americana desaparecida em Astorga, no Caminho de Santiago há 20 dias”, twittaram as autoridades, pedindo a ajuda do público nas redes sociais para encontrar Denise Pikka Thiem.