Vinte e três pessoas, a maioria nigerianos, suspeitas de envolvimento numa fraude na Internet sobre heranças, que lesou 150 pessoas nos Estados Unidos e Europa, foram detidas em Madrid, anunciou terça-feira o Ministério espanhol do Interior, refere a Lusa.

Os suspeitos enviaram diariamente perto de vinte mil «e-mails» e cartas às suas potenciais vítimas, levando-as a pensar que tinham recebido uma herança de um parente desconhecido, no valor total de 53 milhões de euros, precisou a mesma fonte em comunicado.

As vítimas que responderam a tais missivas receberam, em troca, documentos falsos pedindo-lhes que regularizassem as despesas e os impostos da suposta herança. Muitas foram convidadas a deslocarem-se a Espanha para acelerar o procedimento.

Às pessoas afectadas pela fraude que tinham ido à capital espanhola, os presumíveis criminosos apresentavam-se em supostos escritórios de uma empresa de segurança de cofres que presumivelmente continha importantes somas em dinheiro, adiantou o Ministério, sem precisar o montante com que as vítimas foram espoliadas.

A detenção dos 23 suspeitos resultou de 13 buscas domiciliárias, onde foram apreendidos trinta mil euros, vinte mil missivas prestes a enviar por «e-mail» ou correio, 55 mil endereços de correio electrónico de potenciais vítimas e um grande número de falsos documentos destinados a servir a fraude.