Depois dos resultados obtidos pelo Brexit, a Eslováquia poderá ter também um referendo sobre a permanência na EU. Pelo menos essa é a vontade do partido ultranacionalista “Nossa Eslováquia”, que promoverá uma petição.

“É tempo da Eslováquia também sair deste Titanic em iminente naufrágio”, declarou Marian Kotleba, o líder do partido ultranacionalista, na sua conta da rede social Facebook

O partido anti-imigração e eurocético “Nossa Eslováquia” surpreendeu nas eleições de março, ao entrar pela primeira vez no parlamento, elegendo 8 deputados, com quase 210.000 votos.

Também os partidos de extrema-direita da Holanda, Dinamarca, Suécia e França exigem um referendo sobre a permanência na União Europeia. O movimento italiano “5 estrelas” disse, também, que iria prosseguir com a sua própria proposta de referendo.

A constituição eslovaca exige, pelo menos, 350.000 assinaturas para que o referendo se efetue. Os resultados do referendo serão anulados se abstenção ascender os 50%. O único referendo levado a cabo na Eslováquia foi em 2003, para que os cidadãos votassem a adesão à Comunidade Europeia. 92.5% dos votantes mostraram-se a favor.

De acordo com um grupo de opinião, 62,1% dos eleitores iriam votar para permanência da Eslováquia U.E. se o referendo se realizasse.