A polícia metropolitana de Londres (MET/Scotland Yard) divulgou hoje que está a investigar como “ato terrorista” o esfaqueamento de três pessoas numa estação do metro de Londres, no sábado, que resultou num ferido grave.

A MET vai investigar as possíveis conexões entre o autor do ataque a grupos terroristas.

De acordo com informações de testemunhas, o atacante gritou “ isto é pela Síria”, depois de atacar os passageiros no metro.





O homem acabou detido, depois de atingido por uma pistola taser da polícia britânica. Percorreu a estação de Leytonstone, enquanto bramia a faca com que degolou uma pessoa e provocou outros ferimentos noutras duas. 

Enquanto a polícia tentava dominar o homem, alguns passageiros tentavam fugir. Mas houve também quem filmasse o incidente. 
 

"A Polícia foi chamada, às 19.06 horas deste sábado, 5 de dezembro, no seguimento de relatos a dar conta de um esfaqueamento na estação de metro de Leytonstone. Um homem estaria a ameaçar as pessoas com uma faca", anunciou a Polícia Metropolitana de Londres em comunicado.

 
No Twitter, a polícia confirma que está a tratar o caso como um episódio terrorista e apela a testemunhos.