Uma enfermeira morreu esfaqueada durante um ataque de um jovem de 22 anos num hospital em Longview, Texas, EUA, enquanto tentava salvar os seus pacientes, afirmam testemunhas.

Segundo a CNN, um homem entrou no hospital «Good Shepherd Ambulatory Surgical Center» esta terça-feira pelas 7 horas da manhã (hora local) e atacou vários pacientes com uma faca de caça, ferindo mortalmente Gail Sandidge.

A polícia ainda desconhece os motivos que levaram o jovem a atacar e várias testemunhas afirmam que apenas viram o homem a correr pelos corredores a gritar «Não vão matar a minha mãe».

«Ela disse: estou ferida. Ele apanhou-me», afirmou Jana Jackson, uma testemunha, à KLTV. «Foi aí que nos apercebemos que havia sangue na parte da frente da roupa dela».

A enfermeira acabaria por morrer algumas horas depois.

«As enfermeiras são protetoras por natureza. A Gail preenchia esse perfil», disse o presidente do hospital, Steve Altmiller. «Ela estava a proteger os seus pacientes num ato de coragem e, por fazer isso, perdeu a vida», continuou o presidente sobre a mulher que trabalhou duas décadas naquele hospital.

O suspeito do ataque foi preso numa rua perto do hospital.