Um juiz norte-americano considerou na segunda-feira que o armazenamento de grandes quantidades de registos telefónicos pela Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em Inglês) viola a privacidade a um ponto que pode ser considerada inconstitucional.

A decisão do Tribunal do Distrito de Washington está sujeita a recurso, mas se for mantida pode conduzir à proibição de este serviço de espionagem reunir de forma indiscriminada meta-informação (todos os dados menos o conteúdo das conversas) sobre milhões de telefonemas privados.

Apesar de não ser final, a decisão coloca dificuldades ao Governo perante o que pode ser o princípio de uma série de complicações legais para a rede global de espionagem da NSA.

Jeh Johnson é o novo secretário da Segurança Interna

O Senado norte-americano confirmou na segunda-feira Jeh Johnson, antigo chefe dos serviços jurídicos do Pentágono, como o novo líder do Departamento de Segurança Interna, sucedendo a Janet Napolitano.

Johnson será o primeiro afro-americano e a quarta pessoa a liderar tal departamento desde que este foi criado pelo então Presidente George W. Bush, em 2002, um ano depois dos ataques do 11 de Setembro.

O Senado confirmou Johnson no cargo com 78 votos a favor e 16 contra, devendo aquele assumir funções ainda esta semana.