Promessa atrás de promessa, ao título desta peça acrescentamos a promessa maior do Ex-vice-Presidente da FIFA, detido, indiciado do crime de corrupção.

"Vou revelar tudo o que sei sobre a corrupção na organização internacional de futebol."


Um anúncio feito num vídeo divulgado esta quinta-feira e no qual podemos ainda ouvir o septuagenário a confessar que chegou a temer pela vida mas também a garantir que as últimas eleições do seu país, Trinidad e Tobago, em 2010, não estão ligadas ao escândalo da FIFA.

Jack Warner de 72 anos é um das 14 pessoas constituídas arguidas nos EUA. Ao contrário de metade dos indiciados (7) pelo crime de corrupção, Warner não foi detido pelas autoridades suíças na manhã de 27 de maio, ainda mal tinham acordado no luxuoso hotel Baur au Lac, nos Alpes, faltavam dois dias para a eleição do futuro líder da Federação Internacional de Futebol.

Entregou-se à Justiça mas a do próprio país.