As cerimónias fúnebres do ex-oficial nazi Erich Priebke, que deviam realizar-se esta terça-feira numa igreja tradicional da localidade romana de Albano Laziale, foram suspensas por distúrbios registados na zona, onde se concentraram muitos elementos de extrema-direita.

Giusepe Pecoraro, presidente da Câmara de Roma (de que depende Albano Laziale), proibiu um grupo de ultranacionalistas de entrar na capela onde decorria a cerimónia fúnebre, para evitar que se convertesse numa exaltação nazi, noticiaram os media italianos, citados pela agência EFE.

O sacerdote suspendeu o serviço fúnebre, retirou os paramentos e abandonou o local, não se sabendo se o funeral prosseguirá noutra ocasião.