Notícia atualizada às 23:58

O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou esta segunda-feira que «não há desculpa» para «excessos» policiais nem para «vandalismo» em Ferguson (Missouri) e anunciou que o procurador-geral, Eric Holder, seguirá na quarta-feira para a cidade.

Ferguson tem sido palco de violência desde que, há mais de uma semana, um polícia matou a tiro um jovem negro desarmado. Holder vai acompanhar as investigações em torno do caso.

«Não há desculpas para o uso excessivo da força pela polícia (...) Os protestos são na maioria pacíficos, mas alguns não são», indicou.

O governador do estado do Missouri, Jay Nixon, levantou, esta segunda-feira, o recolher obrigatório que esteve em vigor nos últimos dois dias na cidade. O anúncio do governador coincide com a chegada a Ferguson de vários elementos da Guarda Nacional.

Na noite de domingo para segunda-feira, Ferguson registou a pior noite de tumultos desde a morte do jovem, a 9 de agosto. O governador pediu o envio de soldados da Guarda Nacional, para ajudar a polícia local.