O Governo turco pediu à Grécia para fazer regressar os soldados turcos que desertaram com um helicóptero para o país vizinho e que terão participado na tentativa de golpe de Estado ontem na Turquia.

De acordo com a Reuters, o pedido do Executivo turco foi transmitido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu no Twitter.

"Pedimos à Grécia para extraditar os oito traidores o mais rapidamente possível", disse Cavusoglu, citado também pela televisão HaberTurk .

A agência AFP refere que sete das pessoas estavam vestidas com equipamento militar e pediam asilo na Grécia, horas depois de uma fação dos militares ter tentando derrubar o Governo de Recep Tayyip Erdoğan.

De acordo com um funcionário do Estado-Maior de Defesa Nacional Geral grega, citado pela mesma agência, "o helicóptero vai ser enviado de volta imediatamente para a Turquia" .

Entretanto, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, já expressou seu "apoio ao democraticamente eleito" Governo turco.

Apesar da indicação inicial de que os tripulantes iriam ser enviados para a Turquia, o Governo grego fez saber que vai analisar o pedido de asilo apresentado pelos oito tripulantes, mas assegurou que terá em conta tratar-se de presumíveis golpistas.

A porta-voz do Governo grego, Olga Yerovasili, assegurou que a Grécia respeitará os procedimentos estabelecidos pelo direito internacional, mas acrescentou que o executivo leva "muito a sério" que os detidos são acusados no seu país de "violar a legalidade constitucional e de tentar derrubar o sistema democrático".