O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, apelou esta quinta-feira à união de todos os países muçulmanos contra o grupo radical Estado Islâmico (EI) para que os jihadistas não continuem a fazer atentados como os de Paris.

“Condeno sem reservas os terroristas que creem na mesma religião que eu e apelo a todos os dirigentes dos países muçulmanos que criem uma frente unida”, declarou Erdogan num discurso em Istambul.


“Se não o fizermos, aqueles que atingiram Ancara atacarão noutros locais, como fizeram em Paris”, adiantou, referindo-se aos ataques de sexta-feira na capital francesa, reivindicados pelo EI, que mataram pelo menos 129 pessoas, segundo cita a Lusa.