Os veículos militares que protegiam uma equipa de vacinação contra a poliomielite foram alvo de um ataque à bomba, este sábado, no Paquistão. Fontes oficiais confirmaram à BBC que 11 pessoas morreram, entre as quais uma criança.

Já não é a primeira vez que grupos armados atacam agentes de saúde envolvidos no programa de vacinação da população. Em Fevereiro, um homem armado disparou sobre três enfermeiros.

Ainda nenhum grupo veio reclamar a responsabilidade do ato, mas é conhecida a oposição dos talibãs às equipas de vacinação. Acusam o projeto de ser uma forma de espionagem internacional camuflada.

Os sobreviventes do ataque estão no hospital em estado crítico.