Um pequeno golfinho morreu, no fim de semana, numa praia espanhola, devido ao contacto intenso com os banhistas que o encontraram.

O animal aproximou-se da praia de Mojácar, na província de Almeria, e os banhistas não resistiram a retirá-lo da água, tocar-lhe e tirar fotografias com ele. Atitudes que foram fatais.

Quando os meios de socorro chegaram ao local, o animal já estava morto.

Segundo a Equinac, uma ONG de preservação e resgate da vida marinha, a cria era pequena e frágil e, portanto, não sobreviveu ao contacto com dezenas de pessoas.

“O nadador-salvador perdeu a paciência quando viu centenas de pessoas a correr para perto do animal, mas quando chegou lá já era tarde demais, o golfinho tinha morrido”.

 

A Equinac critica a “obsessão do toque e da fotografia”, já que alguns animais são bastante sensíveis ao stress.

“As pessoas o que querem é fotografar, não querem saber se o animal está a sofrer.”

A ONG alerta a quem vir um golfinho ou tartaruga na praia, ou qualquer outro animal marinho, para alertar o 112 e evitar tocar no animal.