Uma família irlandesa garante que o seu cão prevê os ataques epiléticos da filha de três anos e alerta os pais. A família Lynch diz que «Charlie» percebe as alterações na pequena Brianna e alerta os pais, 20 minutos antes de cada crise. E garantem que isto acontece desde que Brianna nasceu.

Quando percebe que Brianna não está bem, «Charlie» começa a andar em círculos à volta de Brianna e encosta-a gentilmente a uma parede para a impedir de cair durante o ataque, conta o site «Terra Brasil».

Não há provas científicas de que cães possam detetar a eminência de ataques epiléticos, mas muitos animais estão a ser treinados para identificar os mais diversos problemas de saúde nos humanos. Mas Arabella Scanlan, mãe de Brianna, assegura que «Charlie» não foi treinado para o efeito. Ela acredita mesmo que o animal desenvolveu instintivamente essa capacidade, depois do nascimento de Brianna.