Um traficante de droga iraniano, condenado à pena capital, foi executado por enforcamento e esteve 12 minutos com a corda na garganta, mas foi encontrado vivo na morgue no dia seguinte. Depois da execução falhada, o homem já sabe que não vai ser enforcado uma segunda vez.

De acordo com a Sky News, os tribunais iranianos decidiram poupar a vida do homem, respondendo positivamente a inúmeros apelos de ativistas internacionais, incluindo a Amnistia Internacional, contra a pena de morte.

No início deste mês, o homem foi declarado morto, depois de um enforcamento que durou 12 minutos. No dia seguinte, funcionários da morgue repararam que ainda respirava. De acordo com a comunicação social da altura, o homem entrou em coma.