O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou hoje que se reuniu com o seu homólogo norte-americano, Barack Obama, à margem da cimeira do G20, para discutir a crise síria e que mantiveram as suas posições.

Em conferência de imprensa, Putin disse que o encontro durou «20 ou 30 minutos»

«Foi uma conversa construtiva, significativa e cordial. Cada um manteve as suas posições», acrescentou.

Um responsável da Casa Branca confirmou que Obama e Putin falaram à margem da cimeira de São Petersburgo, mas não avançou detalhes.

A Rússia, aliada do regime de Damasco, recusa a ideia de uma intervenção militar liderada pelos norte-americanos na Síria.

O Presidente norte-americano defende que os Estados Unidos devem aprovar uma ação militar contra a Síria, alegando que o regime sírio utilizou armas químicas a 21 de agosto. Obama pediu autorização ao Congresso para essa intervenção.