O Presidente do México, Enrique Peña Nieto, destacou esta segunda-feira a presença de Aníbal Cavaco Silva na XXIV Cimeira Ibero-Americana, assinalando o facto de o atual Presidente da República Portuguesa ser o único fundador destes encontros presente em Veracruz.

Esta referência citada pela Lusa, motivou palmas para Cavaco Silva, e foi feita no início da primeira sessão plenária da XXIV Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, que decorre entre até esta terça-feira na cidade mexicana de Veracruz.

«É, entre os que estamos sentados aqui, o único, hoje na qualidade de chefe de Estado, e anteriormente como primeiro-ministro, que esteve na primeira Cimeira Ibero-Americana, realizada há 23 anos, em 1991», declarou Enrique Peña Nieto, acrescentando: «De forma muito acentuada destaco a presença do Presidente de Portugal».

Cavaco Silva esteve presente na I Cimeira Ibero-Americana, realizada também no México, em Guadalajara, em 1991, na altura como Primeiro-Ministro, e esta vai ser a sua última participação nestes encontros de alto nível enquanto chefe de Estado.  Portugal está ainda representado em Veracruz pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e também pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete.

A Cimeira Ibero-Americana de Veracruz é a última com periodicidade anual. Os encontros vão passar a ser de dois em dois anos, estando o próximo previsto para o último trimestre de 2016, provavelmente na Colômbia, e Cavaco Silva termina o seu segundo mandato como Presidente da República em março desse ano.

Esta cimeira tem como tema "Ibero-América no Século XXI: Educação, inovação e cultura" e vai decorrer entre hoje e terça-feira num centro de congressos de Veracruz, cidade portuária na costa do Golfo do México.

A Conferência Ibero-Americana é composta três países europeus, Portugal, Espanha e Andorra, e 19 latino-americanos: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Perú, Uruguai, Venezuela, México, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Cuba e República Dominicana.