Emma Murphy, uma blogger irlandesa, publicou um vídeo no YouTube que se está a tornar viral, depois de ter sido agredida pelo marido. O vídeo está a inspirar milhares de pessoas por “alertar as mulheres que sofrem de violência doméstica”.

“Eu preciso de fazer isto por mim e pelos meus filhos e alertar outras mulheres”, disse, depois de afirmar que teve dúvidas se deveria ou não publicar o vídeo, por temer pela sua vida e pela vida dos filhos.


Quase dois milhões de pessoas já viram o vídeo onde Emma Murphy relata a história da sua relação abusiva, que durou três anos e meio, mas que acabou recentemente, depois de ter ganho coragem para enfrentar a situação. Nas imagens, Emma surge com um olho negro e conta que foi agredida pelo marido.

Segundo a imprensa britânica, a mulher tem dois filhos deste casamento, um deles com apenas 18 meses. Emma afirmou que o que despoletou a situação foi descobrir que tinha sido traída quando estava grávida do segundo. A amante ligou-lhe a contar que ia ter um filho do seu marido, o que fez com que Emma entrasse em trabalho de parto antecipadamente, devido ao stress.

“Amava tanto o meu marido que o perdoei e decidi dar-lhe outra oportunidade”, confessou Emma. Mas a relação tornou a deteriorar-se ao descobrir que o marido o tinha feito novamente.


Quando confrontou o marido com a situação, ele negou e deu-lhe um murro do rosto. Esta não terá sido a primeira vez que Emma foi agredida, alegando no vídeo que já tinham existido episódios anteriores de violência física e psicológica.


                                  

“No último ano e meio tenho ouvido que sou paranoica, psicopata, maluca e que as minhas inseguranças me vão matar um dia”, afirmou. “Finalmente percebi que isto não é aceitável. Nenhum homem tem o direito de bater a uma mulher e, se alguém passou pelo que eu estou a passar, tem de encontrar a coragem para e sair de uma relação que não é saudável”.


Emma deu uma entrevista na quarta-feira a uma estação de rádio, onde disse saber que “depois de publicar o vídeo não havia volta a dar”. “Ainda o amo, claro, mas nunca o vou perdoar por aquilo que me fez. Nunca vou querer voltar a passar por isto”, declarou.

O vídeo conta já com milhares de gostos e mais de 50 mil partilhas no Facebook.