A terceira mulher do chefe do Cartel de Sinaloa, mais conhecido por “El Chapo”, afirmou, naquela que foi a sua primeira entrevista à comunicação social, que teme pela vida do marido na prisão. Emma Coronel afirma que, depois de ter sido recapturado, o chefe mexicano é lentamente torturado e injustamente considerado, pelas autoridades mexicanas, como “bode expiatório”.

Emma, que afirma ainda que “El Chapo” não é violento ou rude mas sim um chefe de família carinhoso, confessou, em entrevista ao canal Telemundo, que teme pela vida do marido, uma vez que considera que este corre risco pelas difíceis condições impostas desde a sua recaptura em janeiro.

Tudo o que acontece de mau em qualquer parte do mundo é culpa do “El Chapo". Mas o Guzmán não é o chefe mais poderoso do mundo… O Governo Mexicano tornou-o o barão mais procurado talvez para esconder coisas mais importantes. Ele não é violento ou rude. Nunca o vi dizer uma má palavra a ninguém.”

Esta é a primeira vez que Emma Coronel, de 26 anos, fala sobre o seu casamento de oito anos com o chefe de uma das organizações criminosas mais poderosas do mundo e responsável por grande parte do violento tráfico de drogas entre o México e os EUA.

A entrevista foi realizada por Anabel Hernández, jornalista de investigação mexicana que recebeu ameaças de morte devido à exposição que fez sobre as ligações entre o chefe do Cartel Joaquin “El Chapo” Guzmán e os funcionários do estado.

O chefe do Cartel Sinaloa, de 58 anos, foi recapturado em janeiro depois de andar seis meses em fuga. A esposa acredita que as más condições que o marido enfrenta agora são uma “vingança” por parte do Governo Mexicano por terem feito má figura com a fuga do barão da droga.

Segundo a mulher, desde 8 de janeiro que "El Chapo" está detido em solitária, sob constante observação, vigiado por guardas armados e cães polícia.

“Querem fazê-lo pagar pela fuga.  Dizem que não o estão a castigar, mas é claro que estão. Estão lá com ele, a observá-lo na cela durante todo o dia.. não o deixam dormir. Não tem privacidade sequer para ir à casa de banho.”

Guzmán enfrenta sete acusações de crimes em diferentes estados dos EUA, que incluem conspiração para cometer homicídio, rapto, lavagem de dinheiro e distribuição de droga. É ainda acusado de liderar uma organização que traficou pelo menos 800 toneladas de cocaína entre 2003 e 2014 para o EUA, entre outros países.

A esposa alega não ter tido conhecimento do negócio de droga do marido e acrescenta que a riqueza e o poder tem sido sinal de presunção e arrogância.

Emma nasceu na Califórnia e tem dupla nacionalidade, mexicana e americana. Conheceu “El Chapo” em 2006 quando tinha 17 anos e casou um ano depois, já com 18. As filhas, gémeas, nasceram em Lancaster, Los Angeles, em agosto de 2011.

A recente captura de Guzmán foi bem sucedida graças às mensagens de texto enviadas para a estrela mexicana de telenovelas, Kate del Castillo, com quem mais tarde se encontrou juntamente com o famoso ator-diretor de Hollywood, Sean Penn, para discutir a possível realização de uma biografia em filme.

Em momento algum senti ciúmes da Kate”, explicou a mulher de Guzmán sobre a famosa troca de mensagens.

Sobre a pendente extradição do “Capo” para os EUA, Emma explica que o seguirá para qualquer lado porque está apaixonada por ele.