Uma americana de 25 anos decidiu filmar o seu aborto e divulgar o vídeo no YouTube para acabar com o estigma face ao aborto.

Emily Lets, que trabalha no Cherry Hill Women's Center em Nova Jersey, explicou à Cosmopolitan que, apesar de ser educadora sexual, não usou nenhum método contracetivo e engravidou sem querer em novembro.

Num vídeo de três minutos, a jovem é vista numa cadeira de rodas a ser encaminhada para a sala de operações onde os médicos removem o embrião.

O vídeo já foi visto mais de 36 mil vezes e está a ser fortemente criticado por ativistas pró-vida.

Emily Lets explicou ainda que, como estava ainda no primeiro trimestre da gravidez, podia ter escolhido tomar um comprimido para abortar em vez da cirurgia, mas optou pela última opção porque é «a de que as mulheres têm mais medo».

«Quis mostrar que não é assustador», afirmou, acrescentando que não se sente «uma má pessoa ou triste».