Um passageiro de uma aeronave filmou a aterragem de emergência do aparelho num rio da Amazónia, no Brasil. O incidente aconteceu a 14 de junho, quando o avião sobrevoava o rio Catrimani. O piloto do avião acabou por morrer, depois de uma operação de resgate mal sucedida.

A imprensa brasileira diz que o aparelho teve de fazer uma aterragem de emergência devido a uma falha elétrica. A bordo da aeronave ia apenas o piloto, Elcides Rodrigues Pereira, de 64 anos, e um passageiro, técnico de enfermagem, Ednilson Cardoso, de 28 anos, que filmou a aterragem.

O vídeo, divulgado nas redes sociais, tem um minuto e 33 segundos e mostra que a manobra de emergência foi feita com calma. Vê-se o piloto a desligar o aparelho, as hélices param e a aeronave começa a planar. O vídeo acaba no momento do impacto.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a aterragem foi bem sucedida e os dois homens conseguiram ficar agarrados a árvores existentes no local, de difícil acesso. Esperaram horas pelo resgate. 

A transportadora a que pertencia a aeronave, a Paramzónia Taxi Aéreo, teve conhecimento do acidente e enviou um helicóptero com uma equipa de salvamento para o local. 

De forma improvisada, os socorristas lançaram uma corda para o local onde estavam os dois homens. O técnico de enfermagem conseguiu agarrar-se à corda e subiu para o aparelho, mas o piloto, que estava debilitado, não conseguiu e caiu novamente para o rio. O corpo do piloto só foi encontrado três dias depois, numa operação realizada pelos bombeiros.

Doriedson Silva Ribeiro, chefe dos bombeiros, disse, em entrevista ao jornal Folha, que o alerta para o acidente foi dado muito tarde, já depois de o piloto ter caído ao rio.

 O acidente aconteceu às 14:00 e só fomos informados às 19:00, já depois de o piloto ter caído ao rio”.

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos informou a Força Aérea Brasileira que vai investigar as causas do acidente e o ministério da saúde brasileiro acompanhará essas investigações.