O fundador da WikiLeaks tem um novo amigo em Londres: um gato, que ainda não tem nome, mas já é conhecido como “@EmbassyCat” nas redes sociais. Este é o quarto ano que Julian Assange passa na embaixada do Equador, país que lhe concedeu asilo político em junho de 2012.

No Twitter, Assange prometeu manter os seus seguidores atualizados sobre o seu novo companheiro.

O jornalista e ativista australiano partilhou na segunda-feira a primeira foto na rede social, onde escreveu "New home! I've arrived" ("Nova casa! Eu cheguei"). 

O fundador da Wikileaks é suspeito de ter violado uma mulher e molestado outra durante uma visita à capital sueca em 2010. Assange, que nega as acusações, tem tentado evitar a extradição para a Suécia para ser ouvido em tribunal e que isso signifique que possa, eventualmente, ser extraditado para os Estados Unidos, onde está acusado de ter causado uma das maiores divulgações de documentos confidenciais de sempre.

No início deste ano, a ONU considerou que a Suécia e o Reino Unido estavam a violar os direitos humanos de Assange e pediu que a sua acusação fosse retirada. Os advogados de Assange pediram aos tribunais suecos para aplicar as conclusões do grupo da ONU.