"É um claro ato de terrorismo, provavelmente com o objetivo de intimidar os apoiantes da luta contra o terrorismo".

Lavrov disse também que a Rússia apoia os esforços o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, para garantir um acordo político que encerre a na Síria.

Antes do encontro com o enviado especial da ONU, o ministro russo mostrou-se ainda desapontado com a relutância dos EUA em coordenar esforços com todos os lados envolvidos na luta contra o terrorismo na Síria.


Dois mísseis foram disparados contra a embaixada russa em Damasco, esta terça-feira, durante uma manifestação em apoio a Moscovo. Até ao momento não há relatos de vítimas ou danos provocados ao edifício.