Hillary Clinton e Donald Trump foram os vencedores de mais uma terça-feira de primárias nos Estados Unidos. Clinton pelos democratas e Trump pelos republicanos conquistaram Nova Iorque, a cidade que diz muito aos dois candidatos à presidência dos Estados Unidos. 

Clinton foi, durante quase uma década, senadora por Nova Iorque. Trump é o magnata de Manhattan. Os dois estão mais perto de se tornarem nos candidatos finais dos seus partidos à conquista da presidência dos Estados Unidos.

Por esta altura, com 98% dos votos contados, Clinton lidera a corrida dos democratas com 58% dos votos contra 42% dos votos alcançados por Bernie Sanders. O estado de Nova Iorque "vale" 291 delegados democratas. Clinton já elegeu 169 para a sua conta e Sanders 104. 

"É bom voltar a casa", festejou Hillary Clinton no seu discurso da vitória que a coloca mais perto de outra casa, a Casa Branca, em Washington. 

Donald Trump vence Nova Iorque (Foto Reuters)

Do lado republicano, a vitória de Donald Trump é ainda mais expressiva, com mais de 60% dos votos a seu favor, com Ted Cruz a conseguir apenas 14% dos votos. John Kasich recolhe 25% dos votos. Traduzido em delegados, significa que Trump já juntou mais 89 à sua conta pessoal, ao passo que o principal rival na corrida, Ted Cruz, não elegeu nenhum delegado. John Kasich conseguiu apenas três delegados. Os republicanos elegem 95 delegados em Nova Iorque. 

Igualmente a jogar em casa, do alto da sua Torre Trump, também o republicano sonha com a casa de Washington. Donald Trump disse, em reação aos números, que Ted Cruz "está prestes a ser matematicamente eliminado".

As contas da corrida eleitoral

Estado a Estado, os candidatos vão conquistando delegados até à convenção dos partidos.

Para garantir a nomeação, o candidato democrata precisa de conquistar 2.383 delegados. Segundo o gráfico da Bloomberg, Hillary Clinton já conquistou 1.893 delegados. Bernie Sanders conseguiu 1.180.

A polarização do lado republicano é maior, mas, Donald Trump vai à frente, com 845 delegados. A fazer-lhe sombra só Ted Cruz, com 559 delegados. Um candidato republicano precisa de 1.237 delegados para garantir a nomeação.