A ministra de Comunicação e Informação da Venezuela, a luso-descendente Desiree Santos Amaral, destacou hoje a alta participação dos cidadãos nas eleições parlamentares venezuelanas, sublinhando que no país estão a acontecer "coisas grandes e importantes".
 

"Em todos os centros eleitorais há tranquilidade, paz, massiva votação. Votar é uma festa democrática, eleitoral, para toda a Venezuela e uma demonstração para o mundo das coisas grandes e importantes que acontecem neste país", disse.


Desiree Santos Amaral falava aos jornalistas, em Caracas, depois de votar nas eleições parlamentares venezuelanas, tendo vincado que "definitivamente a Venezuela é única" e que esta "festa democrática" se intensificou desde há 17 anos, data em que o falecido líder socialista Hugo Chávez foi eleito Presidente da República pela primeira vez.

As mesas de voto na Venezuela abriram hoje às 06:00 horas locais (10:30 horas em Lisboa). A Venezuela tem 19,8 milhões de inscritos nesta eleição, da qual resultará um novo parlamento de 167 deputados, três dos quais em representação das comunidades indígenas.

Este domingo também se soube que o Presidente da Venezuela concordou em deixar o líder da oposição Leopoldo López, que se encontra preso, votar, afirmou o ex-presidente colombiano Andres Pastrana, após um encontro com Nicolás Maduro.