As eleições presidenciais do Egito vão ser a 26 e 27 de maio, anunciou este domingo a Comissão Eleitoral encarregue da organização, quase nove meses após a destituição pelo exército do Presidente islamita Mohamed Morsi.

O homem forte do Egito, Abdel Fattah al-Sissi, à frente do poderoso exército que destituiu a 3 de julho o único chefe de Estado jamais eleito democraticamente no país, anunciou na semana passada que será candidato, prevendo os especialistas que seja eleito com uma boa votação.

O marechal Sissi, que na passada quarta-feira deixou o exército e as funções de vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa para se candidatar, ficou muito popular na sequência da perseguição mortal que fez contra os apoiantes de Morsi, incluindo a Irmandade Muçulmana.

No caso de não ganhar à primeira volta terá de disputar a segunda volta a 16 e 17 de junho.