Um morto e três feridos, em acidentes, e várias detenções, por ilícitos eleitorais, perfazem o balanço do arranque da campanha para as presidenciais de 15 de outubro em Moçambique, disseram hoje a polícia e fonte do Hospital de Chimoio.

«Houve dois casos de quedas acidentais, mas uma jovem não resistiu ao embate e perdeu a vida no hospital. Uma pessoa continua internada e outras duas tiveram alta após observação», disse à Lusa fonte do Hospital Provincial de Chimoio, a maior unidade da região.

Os acidentes, disse, ocorreram durante a madrugada, quando os apoiantes dos partidos políticos iniciaram a colagem de panfletos de propaganda eleitoral. No primeiro caso, as vítimas caíram de uma viatura durante uma manobra perigosa e, no segundo, quando o carro iniciava a marcha.