O presidente iraniano cessante, Hassan Rohani, foi reeleito Presidente do Irão por mais quatro anos com 57% dos votos, de acordo com os resultados definitivos das eleições presidenciais realizadas na sexta-feira e hoje anunciados.

O ministro do Interior, Abdolreza Rahmani Fazli, anunciou hoje numa conferência de imprensa que Rohani obteve mais de 23 milhões de votos, enquanto o seu principal rival, o clérigo conservador Ebrahim Raissi, obteve mais de 15 milhões, obtendo 38,5%.

“41,2 milhões de iranianos participaram [na sexta-feira] nas eleições presidenciais”, representando uma taxa de participação de 73%, anunciou Abdolreza Rahmani Fazli, em direto, na televisão estatal Irib.

Putin felicita Hassan Rohani pela reeleição

O presidente russo, Vladimir Putin, já enviou uma mensagem de felicitações a Hassan Rohani, anunciou o gabinete de imprensa do Kremlin.

O comunicado da presidência russa precisa que Putin “confirmou a sua disposição para continuar o trabalho conjunto no aprofundamento da parceria de cooperação russo-iraniana tanto a nível bilateral como internacional”.

A Rússia é um aliado chave do Irão, nomeadamente em matéria de cooperação nuclear, e os dois países são parceiros na aplicação das chamadas “zonas seguras” na Síria.

Irão escolheu a via do "entendimento com o mundo"

Algumas horas depois de serem avançados os resultados final, de forma oficial, Hassan Rohani, reeleito para um segundo mandato de quatro anos, considerou hoje que os iranianos escolheram a via do “entendimento com o mundo” e recusaram um regresso a um passado de isolamento internacional.

A mensagem do nosso povo foi claramente expressada”, disse, numa intervenção transmitida pela televisão.

Rohani, um clérigo moderado, conseguiu quebrar o isolamento do país e foi sob a sua gestão que, em 2015, o Irão concluiu um acordo nuclear com as potências internacionais.