O Presidente de transição da Guiné-Bissau, Serifo Nhamadjo, rejeitou hoje, numa declaração aos jornalistas, candidatar-se às eleições presidenciais de 13 de abril, por respeito «à consciência e à coerência».

Nhamadjo disse que não lhe faltam «vontade» nem «manifestações de simpatia» para avançar. «Mas em respeito à palavra e coerência não serei candidato», referiu, dizendo estar a dissipar todas as dúvidas levantadas.

Na sexta-feira, um conjunto de 13 organizações da sociedade civil manifestaram-se contra uma eventual candidatura de Nhamadjo à presidência.