O advogado e constitucionalista Jorge Carlos Fonseca foi este domingo reeleito na primeira volta das presidenciais em Cabo Verde ao conquistar mais de 70% dos votos numa eleição que registou uma taxa de abstenção histórica acima dos 60%.

Jorge Carlos Fonseca, que concorreu com o apoio do partido do Governo (Movimento para a Democracia - MpD), conquista 89.644 votos (73,9%), segundo os resultados provisórios e quando estão apuradas 1140 (90%) das 1.265 mesas.

O atual chefe de Estado garante assim, cerca de mais 30 mil votos do que os obtidos na segunda volta da eleição para o seu primeiro mandato em 2011.

Segundo os dados provisórios, Jorge Carlos Fonseca venceu nos 10 círculos eleitorais nacionais e nos três no estrangeiro.

O estreante reitor da Universidade do Mindelo, Albertino Graça, foi o segundo candidato mais votado, conquistando 27.397 votos (22, 6%).

O repetente combatente da liberdade Joaquim Monteiro garantiu 4.150 votos (3,4%), aumentando em cerca de 1.300 votos a votação da sua candidatura na primeira volta das presidenciais de 2011.

Votaram nas eleições presidenciais, segundo os dados provisórios, 123.844 eleitores, números que colocam a abstenção nos 63,6 %, a mais alta de todas as eleições democráticas realizadas em Cabo Verde.

Foram ainda registados 1.516 votos brancos e 1.071 votos nulos.

Os cabo-verdianos foram hoje às urnas para eleger Presidente da República para os próximos cinco anos, mas a eleição foi pouco mobilizadora para os cabo-verdianos com as urnas a registar fraca afluência na generalidade das mesas de voto.

As urnas encerraram às 18:00 (20 horas em Lisboa).