Notícia atualizada às 18:48














A candidata à reeleição disse também que, se Neves vencer a segunda volta das presidenciais, a continuidade dos programas sociais ficam em risco, entre os quais o plano de habitação a preços populares aos mais necessitados. 

Pela primeira vez, Aécio Neves aparece à frente nas sondagens para a presidência do Brasil. A atual presidente não seria reeleita se a segunda volta das eleições fosse agora. O candidato do Partido Social Democrata recolheu 46% das intenções de voto, contra 44% da presidente Dilma Rousseff.

Os números traduzem a tendência de transferência de voto dos eleitores de Marina Silva - que ficou em terceiro e não vai à segunda volta - para Aécio Neves.

A diferença nas sondagens, está no entanto, dentro da margem de erro. Tudo em aberto, portanto. A segunda volta das eleições presidenciais está agendada para dia 26 de outubro.