Na Finlândia vence o Partido da Coligação Nacional, com 22,60% dos votos. Atrás vem o Partido de Centro que contabiliza 19,70% dos votos do eleitorado. Segue-se o Partido dos Finlandeses que conseguiu um total de 12,90% dos votos.

Neste momento, o país discute o futuro da economia finlandesa. As exportações têm diminuído e indústria tecnológica está em queda, sobretudo, depois da venda da Nokia à Microsoft. Em dezembro de 2013, o desemprego atingiu o novo máximo: 7,9%, a maior subida desde o ano 2000.



A Finlândia é membro da União Europeia desde 1995. Nas primeiras eleições em que participou, em 1996, votaram 57,6% dos eleitores. Este ano, 40,9% do eleitorado finlandês foi às urnas.