O senador Bernie Sanders venceu na terça-feira as primárias do Partido Democrata no estado norte-americano da Virgínia Ocidental, segundo as projeções divulgadas pelos meios de comunicação social norte-americanos.

Sanders derrotou a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, que, por seu turno, venceu no Nebrasca e continua a liderar as primárias democratas, processo que culminará com a nomeação do candidato do partido nas eleições presidenciais norte-americanas de novembro.

Na terça-feira, também houve primárias do Partido Republicano nos estados da Virgínia Ocidental e do Nebrasca, em que Donald Trump, o único candidato que se mantém na corrida, ganhou 40 delegados.

Apesar de o magnata ser, desde a semana passada, o único candidato republicano nestas primárias, os eleitores puderam votar nos nomes que entretanto abandonaram a corrida e que ainda constam dos boletins de voto.

Após mais uma vitória, um entusiasmado e otimista Bernie Sanders disse manter o objetivo de ser nomeado candidato do Partido Democrata na corrida à Casa Branca.

Estamos nesta campanha para ganhar a nomeação democrata. Lutaremos por cada um dos votos", prometeu Sanders aos apoiantes.

Para o senador, apesar da grande vantagem que tem Hillary Clinton em termos de delegados eleitos, "ainda há um caminho a percorrer até à vitória".

Sanders não está, aliás, apenas confiante na vitória sobre Hillary, mas também acredita que derrotará Trump. E, para tal, evoca os números.

Temos de derrotar Donald Trump e alegra-me dizer-vos que o conseguiremos. Em todas as sondagens nacionais Bernie Sanders vence Donald Trump por muita margem", garantiu.