O governo norte-americano passou a classificar como terrorista o porta-voz do grupo «jihadista» Estado Islâmico (EI), o sírio Abu Mohamed al Adnani, o que implica sanções financeiras.

A medida implica o bloqueio de todas as propriedades ou investimentos que Al Adnani possa deter nos Estados Unidos ou sob controlo norte-americano, além de proibir os cidadãos norte-americanos de efetuarem transações financeiras com o porta-voz do EI, indica um comunicado do Departamento de Estado.

Nascido na Síria com o nome Taha Sobhi Falaha, Al Adnani é um alto dirigente e porta-voz oficial do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), nome com que o governo norte-americano designa o Estado Islâmico (EI), acrescenta a nota.