O Supremo Tribunal de Justiça do Egito anulou esta quarta-feira a pena capital para 149 pessoas que foram consideradas culpadas da morte de 13 polícias em 2013.

A morte dos polícias ocorreu a 14 de agosto de 2013, dia em que forças de ordem mataram centenas de manifestantes que exigiam o regresso do Presidente islamita Mohamed Morsi, destituído pelo exército.

O Supremo Tribunal de Justiça ordenou que sejam novamente julgados, segundo fontes judiciais citadas pela agência AFP.